Sábado, 30 de Junho de 2007
TEMÁTICO

 

 

Hoje vim contar uma ótima novidade ( pelo menos pra mim), estou oficialmente no temático.

Para os que já frequentam o temático, só espero q a minha contribuição por lá seja do agrado de todos e para os que ainda não conhecem fica aqui o meu convite para visitar o blog.

O blog funciona da seguinte maneira: um tema e sete visões sobre ele. Cada dia da semana é um colunista diferente e uma opnião diferente.

O link ao lado vai levá-los até lá, boa leitura!!!

 



DEVANEIOS Lili às 20:37
| E vc, o que me conta? | ver comentários (5) | favorito

Sexta-feira, 22 de Junho de 2007
Don´t cry

 

Esse vídeo traduz meu estado de espírito nesse momento...


sinto-me: Don´t cry(Fergie)

DEVANEIOS Lili às 21:16
| E vc, o que me conta? | ver comentários (1) | favorito

Domingo, 17 de Junho de 2007
sala de leitura

Abençoado seja quem inventou a escrita e os nossos maravilhosos escritores que fazem um uso magnifico dela.Eu sou movida a leitura,aprendi muito com os inúmeros ( e bota inúmeros nisso) livros que li ao longo desses anos( e olha que eu aprendi a ler muito novinha).Cada  autor deixa um pouquinho de si ,nas entrelinhas.Assim,além de conhecer um mundo, navegando através das histórias,também conhecemos muita gente.

Quando eu digo muita gente incluo também os tantos que eu conheci por causa de um livro.Vocês já devem ter reparado que esse é um ótimo pretexto pra começar um papo,e ainda dá pra saber o grau de intelectualidade daquela pessoa(claro que é em parte, também tem gente que não curti tanto lê mas que tem um papo e uma vivência inquestionáveis.Porém no geral,pessoas que tem o habito de ler ,são pessoas cultas).Esse é uma boa arma pra mim que adoro ler e leio de tudo,até arrisco jornal esportivo,então,tem sempre onde encaixar o seu conhecimento com o conhecimento do interlocutor.

Numa das raras vezes que eu fui ao hospital(não gosto muito de médicos[nada pessoal]), conheci um carinha muito legal e foi graças a um livro(PS: hospital também é um ótimo lugar pra conhecer gente,ficamos tanto tempo nas filas que acabamos amigos de infância dos parceiros de infortúnio) vou contar como foi:

Quebrei o dedo,e tive que ir ao hospital,cheguei lá as 8:00 da manhã e fui pegar ficha de emergência,pra minha "sorte" estava lotado,todos os velhos e crianças, que tinham prioridade de entrada,resolveram adoecer nesse dia, então fiquei amargando uma espera exaustiva até alguém ter dó de mim e me colocar no consultório(o que não aconteceu eu praticamente tive que entrar forçada,senão não sairia de lá.Isso que dá ganhar pouco e não poder pagar um atendimento particular.Nosso sistema público de saúde,como não deve ser novidade pra ninguém,anda doente das pernas).

Sentei num banco e achei um livro do Luís Fernando Vérissimo,o pobrezinho parecia meio abandonado e sem dono,e como eu não consigo ver um livro abandonado, resolvi adotá-lo. Comecei a ler,estava excitada,porque adoro livros do Veríssimo,ele é muito engraçado,espirituoso,faz-nos pensar de forma lúdica.Bem, estava empolgada.Lá pelo meio do livro (leio muito rápido)  apareceu o verdadeiro "pai da criança" ,na verdade,ele já tava sentado lá há algum tempo,o que me deixou muito curiosa,afinal ele poderia ter ido tomar o livro. Fiquei um pouco sem graça,por ter invadido a privacidade dele,pois o livro nem me pertencia e eu fui logo lendo e pá rá rá pá rá rá.

Para minha surpresa(pensei que ele ia me tomar o livro de volta com uma certa ignorância,ele ter ficado ali me observando podia ser um teste pra ver se eu devolvia o livro.Mas eu nem sabia que era dele.Mil coisas passou pela minha cabeça) ele foi educado,gentil,disse que só tinha ido pedir o livro porq ia embora.Tinha me visto com o livro(que ele tinha esquecido no banco) e como eu parecia tão apaixonada pela leitura,ele não quis interromper(era um cavalheiro o rapaz).

Fiquei muito agradecida de ele não ter tomado e triste de ter q devolver o livro sem ter lido o final.Conversamos sobre o livro do Veríssimo (o titulo dava margem pra muitos debates:AS MENTIRAS QUE OS HOMENS CONTAM) e outros livros,ele tinha uma lista enorme de livros lidos e me contava com um entusiamo que me cativaram, enfim achei meu par,não é uma história de amor o rapaz tinha uma namorada(sortuda a menina,ele realmente era muito agradável e não era só por gostar de livros, como eu, ele era simpático,divertido,inteligente,tipo do homem que é legal ter do lado),ele me completava nos meus gostos e acabamos amigaços.

Saimos algumas vezes,trocamos livros,ele me ajudou em trabalhos...

bendito dedinho quebrado,bendito Luís Fernando Veríssimo...


música: As Mentiras que os Homens Contam(Luís Fernando Veríssimo)

DEVANEIOS Lili às 18:19
| E vc, o que me conta? | favorito

Sexta-feira, 15 de Junho de 2007
PELOS COTOVELOS

EU FALO PELOS COTOVELOS.Sempre me descrevi assim e também é assim que meus amigos me apontam.Hoje falei,acho que, umas cinco vezes  isso e nem sei quantas vezes ouvi essa expressão,por isso me bateu uma curiosidade: De onde diabos tiraram essa expressão?Vocês, como eu, devem ter essa mesma dúvida por isso decidi reparti o que descobri sobre o assunto:

 

FALAR PELO COTOVELO
Esta frase significa ‘falar demais’. Tem origem nos gostos de faladores contumazes, que procuram tocar os interlocutores com os cotovelos em busca de maior atenção. O primeiro a registrar a expressão foi o escritor latino Horácio (65-8 a.C.), numa de suas sátiras. O folclorista brasileiro Luís de Câmara Cascudo (1898-1986) referiu-se ao costume das esposas no sertão nordestino de cutucar os maridos à noite, no leito conjugal, buscando reconciliação depois de alguma briga diurna. (retirado do site www.felipex.com.br)

 

Bem espero ter ajudado a iluminar essa dúvida,eu,mas do que nunca acho que eu falo pelos cotovelos rsss



DEVANEIOS Lili às 02:36
| E vc, o que me conta? | ver comentários (1) | favorito

Quarta-feira, 13 de Junho de 2007
ADEUS

Eu te amo,mas não dá mais.

Você pode até querer voltar,mas já me fez sofrer...

Eu tentei me enganar,quando estava claro que era hora de acabar.

Doeu demais,mas qual era a solução?

Mesmo que eu morra cada vez que eu digo não.

Porque chorar,pedir perdão,foi você que fechou meu coração.

Sentirás, como eu senti,o gosto amargo de um adeus,

Aí saberás o que é sofrer.

 

Ainda guardo o teu retrato e os momentos em que fomos felizes...

Eu te perdoou mas,agora,o que há pra perdoar?

Siga o seu caminho e seja feliz,afinal o amor é mesmo assim: há um começo e um fim.

 

Fechei a porta,tudo ficou pra traz e sei que o caminho a frente é todo meu,e as feridas desse amor eu não vou deixar sangrar.

Adeus,meu amor...

 


sinto-me: I TURN TO YOU

DEVANEIOS Lili às 20:08
| E vc, o que me conta? | ver comentários (3) | favorito

Terça-feira, 12 de Junho de 2007
AOS NAMORADOS...

"O amor é fogo que arde sem se vê;

É ferida q dói e não se sente;

É um contentamento descontente;

É dor que desatina sem doer..."

(Luís de Camões)

 

Razões

"Aprendi.. Que não sei quase nada... Que sempre precisarei aprender... Que a vida é muito curta... E que não a tempo a perder... Percebi... Que nem tudo é possível... Que às vezes é difícil sorrir... Que a vida faz jogo duro... Mas que eu não vou desistir... Entendi... Que quando eu sofro eu aprendo... Que a dor me ensina a viver... Que a vida é um lindo caminho... Ao qual iremos crescer... Descobri... Que não é fácil viver... Que o destino nos reserva a dor... Mas que a tristeza termina... Onde começa o amor !! "(ps:não sei o autor(a))

 

É, caro poeta, o amor é  mesmo contraditório e um "mal" tão necessário.Percebe isso quem nesse dia tão belo e encantado,que é o dia dos namorados,têm de se conformar com  a noite fria e torcer para no póximo estarem acompanhadas.Mas como este post não tem a intenção de lamentar dor de cotovelo,e sim exaltar o amor,esqueçamos esse assunto.

 

Quando o amor nos pega na esquina, num sequestro relâmpago, é melhor pagar a recompensa...

Quando o amor bate na nossa porta é melhor abrir...

Quando o amor nos toca,descobrimos um céu imenso e um abismo profundo...

Quando o amor vem ele traz companhia,aquele sorriso bobo,aquela cara de juventude,aquele abraço que esquenta,aquele beijo que alimenta,um não sei o quê,que nos deixa meio donos do mundo...

...E depois de laçados,alma, corpo e coração numa entrega total e alucinada,num encontro da dor e da alegria, abraçadas como velhas amigas, e esse estado anestesiante: O DELÍRIO.

Mãos habéis,que seguram com carinho, me encaixam nos rumos a seguir, entrando e saindo dos dias...

o néctar de um beijo meio veneno,meio antídoto, a embriaguês de um sorriso  e as promessas de um olhar...

Quando vai embora a claridade,te reconheço nos contornos da madrugada e me embalo em braços,abraços,calores e faço de ti meu ninho e depois de gemidos o silêncio que conta nosso amor pelas eternidades...

 

 



DEVANEIOS Lili às 18:24
| E vc, o que me conta? | ver comentários (1) | favorito

EM XEQUE MATE

Porque as coisas têm que vim como um turbilhão? porque tudo vem de uma vez só, nos fazendo ter que escolher e sempre sair perdendo não importa a escolha que a gente faça?A duvida e a ansiedade andam me corroendo esses últimos dias,porque sei que meu futuro depende das fichas que  eu investir no hoje.

Um jogo perigoso...

Que eu pretendo sair vencedora...



DEVANEIOS Lili às 00:25
| E vc, o que me conta? | favorito

Sexta-feira, 8 de Junho de 2007
EU SOU...
                      

...Aquela moça quase comportada,que chora com um bom filme,um livro de amor,por um amigo que se vai ou sem qualquer motivo aparente,mas sou também aquela que  já riu até a barriga doer.

Sou a que adora banhos de chuva,música,dança até com batuque de panela e samba até doer os pés;

A que coloca os amigos debaixo das asas e é seu os problemas deles,a que dá uma de psicóloga e empresta os ouvidos e que cansa  os ouvidos deles porque fala pelos cotovelos;

Sou a garota estabanada que vive caindo,quebrando coisas e a esquecida que vive deixando  o celular por aí(mas nunca perdi nenhum o que me faz pensar que eu sou aquela que tem uma sorte danada);

A pentelha que acumula reclamações por andar descalça e curti assistir desenhos animados. Que sai cantando legião urbana, deixa o pensamento correr solto na arte, está sempre na primeira fila dos bons lugares,mas também não dispensa o aconchego da sua casa

Que navega na net e adora escrever,que devora livros e não sai de casa sem baton

Aquela que quebrou a cara uma porção de vezes( e acho que ainda vou quebrar)

A que foi traída e traiu;

Sou aquela que não espera o principe encantado,mas se ele bater na porta não deixa mais sair

Que se acalma olhando o mar,sente saudade e curte fossa comendo muito chocolate e ouvindo música tipo "dor de cotovelo"

A moça que tem a noite de lua cheia como noites perfeitas(é incrível como coincidem noites de coisas boas com noites de lua cheia)

Sou a teimosa, a que odeia atrasos mas de vez em quando se atrasa

E sou a chata quando estou de TPM (nem eu me aguento)

A que foge da rotina e as vezes é pega por ela

A que não esquece datas especiais e adora fazer comemorações(até  aniversário da minha cacachorrina,nicolly)

A que curte cachorro e sonhou um dia ser veterinária,caiu na educação e quer fazer faculdade de jornalismo

A que tem medo da solidão e volta e meia se sente só no meio da multidão

A amante da liberdade, o passáro solto.

Eu sou tantas,muitas,cada dia uma...

Descubra qual delas você gosta mais.


música: Poesias(Fernando Pessoa)

DEVANEIOS Lili às 22:56
| E vc, o que me conta? | favorito

Segunda-feira, 4 de Junho de 2007
No Centro de Mim

Ainda não voltei,ando de viagem para dentro de mim.

Ando nos caminhos que já conhecem meus pés...

Meu coração não sabe ainda os caminhos do mundo,

E vive a se curar das pedras em que tropeçou,

E teme o que o aguarda na próxima esquina,uma dor?

Esqueci tudo que eu precisava esquecer,bola pra frente, afinal, há sempre outra história pra contar..

Volto aos lugares do passado procurando um paraíso escondido que não vi,minha ousadia não é o q eu queria.A coisa mais fácil? ERRAR,e mesmo ensaiando todas as cenas,não deu sempre pra acertar,e além dos erros as omissões como confetes de carnaval que não brinquei.

Me cansei de me esconder de quem eu fui...de quem não sou,e já catei os cacos das vezes que me parti em tantas pelo chão e colei pra voltar inteira como FÊNIX.

Tenho medo de alçar vôo,vivi tanto tempo presa a essas grades que esqueci como voar...

Mas quando chega o fim da linha,quando já não há para onde ir,a vida vem me presentear com um novo dia,com um novo sol e uma brisa pra despertar minhas asas...

A vida sempre pede mais de mim e me convida para descobrir um mundo novo...

Pode esperar,vida,que eu estou voltando de viagem!!!!


música: Sem Medo de Vencer(Roberto Shinyashiki)

DEVANEIOS Lili às 19:45
| E vc, o que me conta? | favorito

EU

                    

                 foto tirada do site olhares.com

Meu corpo não é meu corpo,

É ilusão de outro ser.

Sabe a arte de esconder -me

E é de tal modo sagaz

Que a mim de mim ele oculta.

Meu corpo,não meu agente,

Meu envelope selado,

Meu revólver de assustar,

Me sabe mais que me sei.

(...)

    Carlos Drummond de Andrade

           * * * * * *

Se alguém me perguntar se por acaso já amei na vida

Não direi que sim, não direi que não;

Se alguém me perguntar se por acaso já chorei na vida

Não direi que sim, não direi que não;

Se algum dia  me perguntarem se já pequei na vida

Não direi que sim,não direi que não;

Porque se eu respondesse poderiam descobrir que eu era uma

CRIATURA HUMANA!

 


música: Antologia Poética(Mário Quintana)

DEVANEIOS Lili às 00:34
| E vc, o que me conta? | favorito

.EU PARTICIPO
.PROCURA AQUI
 
.FOI PARA O BAÚ

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

.DÊ UMA ESPIADINHA
.subscrever feeds