Quinta-feira, 9 de Agosto de 2007
EU SEI, MAS NÃO DEVIA...

 

 

"Eu sei que a gente se acostuma. Mas não devia.

A gente se acostuma a morar em apartamentos de fundos e a não ter outra vista que não as janelas ao redor.

E porque não tem vista, logo se acostuma a não olhar para fora.

E porque não olha para fora, logo se acostuma a não abrir de todo as cortinas.

E porque não abre as cortinas logo se acostuma a acender cedo a luz.

E à medida que se acostuma, esquece o sol, esquece o ar, esquece a amplidão.

A gente se acostuma a acordar de manhã sobressaltado porque está na hora.

A tomar o café correndo porque está atrasado.

A ler o jornal no ônibus porque não pode perder o tempo da viagem.

A comer sanduíche porque não dá para almoçar.

A sair do trabalho porque já é noite.

A cochilar no ônibus porque está cansado.

A deitar cedo e dormir pesado sem ter vivido o dia.

A gente se acostuma a esperar o dia inteiro e ouvir no telefone: hoje não posso ir.

A sorrir para as pessoas sem receber um sorriso de volta.

A ser ignorado quando precisava tanto ser visto.

A gente se acostuma a pagar por tudo o que deseja e o de que necessita.

E a lutar para ganhar o dinheiro com que pagar.

E a pagar mais do que as coisas valem.

E a saber que cada vez pagará mais.

E a procurar mais trabalho, para ganhar mais dinheiro, para ter com que pagar nas filas em que se cobra.

A gente se acostuma à poluição.

Às salas fechadas de ar-condicionado e cheiro de cigarro.

À luz artificial de ligeiro tremor.

Ao choque que os olhos levam na luz natural.

Às bactérias de água potável.

A gente se acostuma a coisas demais, para não sofrer.

Em doses pequenas, tentando não perceber, vai afastando uma dor aqui, um ressentimento ali, uma revolta acolá.

Se a praia está contaminada a gente molha só os pés e sua no resto do corpo.

Se o cinema está cheio, a gente senta na primeira fila e torce um pouco o pescoço.

Se o trabalho está duro a gente se consola pensando no fim de semana.

E se no fim de semana não há muito o que fazer a gente vai dormir cedo e ainda fica satisfeito porque tem sempre sono atrasado.

A gente se acostuma para não se ralar na aspereza, para preservar a pele.

Se acostuma para evitar feridas, sangramentos, para poupar o peito.

A gente se acostuma para poupar a vida.

Que aos poucos se gasta, e que gasta de tanto se acostumar, e se perde de si mesma".


"EU SEI, MAS NÃO DEVIA"
Clarice Lispector



UPDATE: Minha amiga Mônica me alertou  e faço agora a correção da autoria do texto acima. Na verdade o texto pertence à Marina Colasanti. Eu peguei o texto "assinado" pela Clarice e como agora sei a verdade, então vos digo (rs).



DEVANEIOS Lili às 18:06
| E vc, o que me conta? | favorito

18 comentários:
De Martinha a 9 de Agosto de 2007 às 18:34
Como diz o texto, temos tendência para nos acostumarmos às coisas da nossa vida, sobretudo as mais banais. E as que não o são, tornam-se banalizadas.
Isso é criar rotinas, fazer com que os nossos dias tenham aquilo de que necessitam... Sobretudo para "poupar a nossa vida".
Será isso o mais certo para a nossa vida? É uma boa pergunta...
Beijinho *


De Rosangela a 9 de Agosto de 2007 às 20:09
A Clarice como sempre arrasa, e como sempre tem toda razão, A gente sde acostuma a não ter mais vida e isso é muito triste...
beijos no coração queridinha....


De Ricardo Rayol a 9 de Agosto de 2007 às 20:35
A gente se acostuma com cada coisa bizarra...


De Bruce a 9 de Agosto de 2007 às 22:17
Pois é...coisas do nosso século...não curtimos mais as coisas boas da vida...até curtimos...mas são poucas...as do dia a dia...essas a gente acostumou a a passar "batido"....ruim isso!!!Por isso...vivo a vida todo dia!!

Bjão

obs:Ri demais com o teu comentário...rsrsrs


De Erika a 9 de Agosto de 2007 às 22:37
Tantas coisas que fazemos e não devíamos... tantas...


Adorei o banner novo.

Beijos querida!!


De Analu a 10 de Agosto de 2007 às 02:34
Parabésn pela escolha Lili. Clarice é tudibom!! A gente se acostuma com muitas coisas na vida, mesmo! Se a costuma, mas não devia. Beijos


De Rosane - Rô a 10 de Agosto de 2007 às 04:33
Eu me acostumei a vim aqui e gosto tá.... rsrsrsrs
Mas sério, tem cada coisinha tão besta q a gente se acostuma, qdo ve, muito tempo passou....e nada aconteceu...COMODISMO!!!
Adorei...Beijocas lindona.


De Luma a 10 de Agosto de 2007 às 13:43
Esse texto é um primor! Eu fico pensando na acomodação das pessoas, naquelas que olham para o horizonte e só pensam como está o tempo. Será que vai chover, fazer sol? O que muda em nós com a mudança do tempo? Nada deveria mudar se estamos interados com nós mesmo. Temos que procurar por aquilo que realmente importa.
Bom fim de semana! Beijus


De Girassol a 10 de Agosto de 2007 às 16:05
Já tinha lido esse texto e gosto bastante.
Óptima escolha.
Bom fim de semana, beijo.


De Alê Barros a 10 de Agosto de 2007 às 17:10
Eu sei mas não devia...ficar tanto tempo sem conseguir visitar os queridos...
Mas vim te deixar meu beijo e que seu final de semana seja lindo.
Beijos


.EU PARTICIPO
.PROCURA AQUI
 
.FOI PARA O BAÚ

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

.DÊ UMA ESPIADINHA
.subscrever feeds